Skip to main content
lambe

Você lambe a tela do computador?

lamba-aqui-cacaushowAlguns dias atrás rolou mais uma polêmica nas redes sociais: a Cacau Show postou uma foto do seu chocolate e pediu que os fãs lambessem a tela do computador para sentir o gosto, pois havia um novo recurso do Facebook que permitia isso (uma matéria na EXAME sobre o assunto pode ser lida AQUI). Quando eu fiquei sabendo que gerou polêmica, pessoas se sentiram enganadas e a concorrência aproveitou para alfinetar a Cacau Show eu fiquei pensando como alguém poderia acreditar em uma coisa dessas! Ora, lamber a tela do computador para sentir gosto do chocolate? O que leva alguém a fazer isso? I-NA-CRE-DI-TÁ-VEL.

Eu acho que tenho a resposta e todos nós já lambemos a tela do computador alguma vez na vida. Esse tipo de coisa acontece quando nos deparamos em uma situação onde nosso conhecimento é limitado. Provavelmente, o conhecimento dos fãs sobre tecnologia era muito pequeno para saber que seria impraticável poder sentir o gosto do chocolate lambendo a tela. Como se fosse algo que um software resolvesse e não o hardware em si. Esses tempos usuários de iPhone foram enganados por um aplicativo que dizia deixar o telefone à prova d’água.

Nesse contexto das pessoas acreditarem em algumas coisas que para tantos é absurdo, citando casos das redes sociais, tivemos os inúmeros exemplos de que o Facebook e o Orkut será pago, de que é possível ver no Facebook quem olhou seu perfil, que é possível mudar a cor do Facebook, que o Instagram irá vender suas fotos, que postam anonimamente na sua timeline vídeos pornográficos entre tantas coisas que vemos todo dia sendo discutidas e debatidas. Em todos os casos eu tenho plena convicção que é simplesmente falta de conhecimento em alguma matéria.

Quem aqui lembra das famosas Power Balance? Foi febre por um curto período de tempo. A pulseira vendia a promessa de fazer aqueles que usam ter mais equilíbrio e isso ajudaria a desenvolver melhor algumas atividades. Esportistas endossaram o produto, pessoas ao redor do mundo pagaram caro para ter uma e… tiveram que engolir a própria empresa anunciar que não tinha nenhuma prova que elas realmente funcionavam. Isso ocorreu porque na Austrália um grupo de consumidores entrou na justiça contra a empresa fabricante. A Power Balance dava uma justificativa sobre como ela mexia nos campos magnéticos ao redor do corpo mas a grande massa não tinha a mínima ideia do que estava sendo apresentado.

Pessoas toda hora são passadas para trás em esquemas financeiros. Empreendedores tomam decisões equivocadas porque seguem opiniões que não sabem o que significa e só se dão conta quando percebem que estavam errados, como no caso dos fãs da Cacau Show que lamberam a tela e na hora viram que não fazia sentido nenhum porque, obviamente, nunca iriam sentir o gosto do chocolate. Muitas vezes nós, profissionais de marketing, passamos adiante práticas que são “moda” mas que na verdade uma hora se provam apenas mais uma lambida na tela do computador. Isso ocorre quando entramos em modismos, em um comportamento de manada que o único pensamento é: se todos estão fazendo então eu irei fazer sem saber o que isso significa de fato. Será que temos como evitar isso?

Acredito que podemos diminuir as chances, evitá-las por completo é difícil. Sempre acreditei que devemos questionar mais o que fazemos e o que aprendemos. Devemos ler muito, buscar o conhecimento sobre aquilo que nos cerca. Com essa atividade mental constante temos mais chances de ver o melhor caminho e como as coisas realmente são e, no fim, sabermos das nossas limitações e de que não devemos julgar equívocos que para nós são banais porque uma hora ou outra podemos cair nessa mesma armadilha.

Então, você lambe a tela do computador?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *