Skip to main content
currículo-henrique-murate

Você é muito mais que um currículo ou portfólio bem produzido

Quase todos nós quando estamos na busca de uma oportunidade no mercado publicitário, seja ela a primeira ou a próxima, nos prendemos a enviar currículos e portfolios, contendo nossa trajetória e projetos dos quais participamos.

 

Ainda há aqueles que estão no início do processo de construção profissional, na busca do primeiro estágio e que nem se quer material de trabalho ou trajetória profissional tem, e que se perguntam o que entregar na hora em que a vaga aparece, barrando no quesito “nos envie seu currículo/portfólio”.

Será que o currículo ou portfólio é a forma mais eficaz de se conseguir uma vaga no mercado?

Nem sempre. Normalmente, o que a pessoa que está do outro lado da tela e que recebe seu currículo quer ver, não são textos diagramados em Arial fonte 12, com um breve histórico de trajetória profissional. O que ela quer é entender o que você tem a oferecer para a empresa (agência) e reconhecer o seu talento, para assim saber se você vai agregar valor aos projetos e a equipe.

Como fazer isso?

Temos por aí dezenas de exemplos bem-sucedidos de pessoas que fizeram a diferença na busca por uma oportunidade profissional, visando se destacar na multidão na hora de enviar um email a uma agência ou até mesmo ao entregar seu currículo/portfólio na porta do empregador. Entre esses exemplos, posso citar o do publicitário Henrique Murate, na época com 26 anos, que criou bonecos com sua caricatura, que foram entregues nas agências em caixas personalizadas, junto com seu currículo. Segundo ele, essa era a maneira que havia encontrado para “ser visto” pelas agências de propaganda.

Será que no meio de tantos currículos impressos, fazer algo diferente não vai te ajudar a se destacar diante dos concorrentes?

Sendo ainda mais ousado, vejo que muitos deixam para estudar sobre as empresas somente na hora em que são convidados a participar de alguma seleção. Mas, será que se você, que é fã daquela agência “X”, estudasse algum cliente da carteira dela e sugerisse algo novo no setor em que almeja trabalhar, não poderia surpreender o profissional que recebe inúmeros anexos de Word intitulados de “currículo”, se destacando em meio à tantos formatos “engessados”?

Não tenha medo de criar um anúncio para a marca x; ou de desenvolver um planejamento para a empresa y; nem mesmo de sugerir ações promocionais para a z. O que será levado em conta é o quanto você foi ousado na hora de sugerir. E, mais ainda, como seu raciocínio trabalhou para chegar ao resultado final.

Todos nós sabemos que se destacar diante de tanta gente boa é desafiador, mas, o que seria de nós sem um bom desafio à nossa frente?

Comente aqui