Skip to main content
google-adwords

Você ainda não divulga sua empresa no Google AdWords?

A ideia de que para obter sucesso empresas devem investir em publicidade não é nova. Esse conceito existe há muito tempo, muito antes da internet existir. Antes mesmo dos meios de comunicação como conhecemos hoje existirem. O conceito é antigo, mas surgiram ferramentas novas, que tornam o processo muito mais simples e acessível para empresas de todos os tamanhos.

O Google é a vitrine para qualquer negócio, a avenida pela qual o usuário passa até chegar em sua loja. Mas e se nessa avenida existem centenas de comércios no mesmo segmento que o seu, como se destacar? Os anúncios no Google AdWords existem para destacar sua empresa das demais, colocá-la a frente dos concorrentes e torná-la mais atrativa para o usuário.

Neste artigo abordarei motivos pelos quais sua empresa deve usar Google AdWords para se promover. E erros que você deve evitar se deseja obter maior retorno sobre o investimento realizado.

Veja abaixo as principais razões para você usar o Google AdWords:

Esteja presente para seus clientes quando eles precisam de sua empresa: estar nas primeiras posições nas buscas do Google é o sonho de qualquer empresa. Porém, se você é dono de um pequeno ou médio negócio, talvez você não conte com especialistas em SEO dedicados somente em alcançar este objetivo. Com anúncios, você pode conseguir esta meta, deixando seu negócio em destaque para aquelas pessoas que estão em busca de empresas que ofereçam os produtos e serviços que você oferece.

Seja visto localmente: a ferramenta de anúncios do Google permite que você segmente o seu anúncio por região. Desta forma, seu anúncio só será visto por quem tem potencial de compra. Você pode direcionar por país, estados dentro deste país e raio de alcance a partir do seu negócio. Além disso, você pode direcionar seu anúncio com base na renda média de usuários. Por exemplo, se você vende artigos de luxo pode direcionar seu anúncio às pessoas mais bem assalariadas naquela região. Você pode até mesmo excluir locais e assim aumentar o ROI e diminuir o custo de seus anúncios.

Diga quem você é e onde você está: use o Google Locais juntamente com o AdWords para mostrar exatamente onde sua empresa está localizada. Quanto mais simples para o usuário encontrar as informações que ele precisa, maior a chance de clicar no anúncio. Outro recurso importante são as extensões de anúncios. As extensões de anúncios são aqueles textos em azul que aparecem na parte inferior do anúncios. Você não paga nada a mais para o Google para ter extensões em seu anúncio (você será cobrado apenas se as pessoas clicarem em seus anúncios, incluindo extensões). Você pode incluir links para downloads de aplicativos ou landing pages, avaliações, telefone, e-mail, localização etc.

Otimize seu anúncio para mobile: muitas vezes os clientes estão em busca de um produto ou serviço quando estão na rua. Eu mesma já estive nessa situação. Por várias vezes andando pelo centro de São Paulo sem saber onde comer, fiz uma busca no Google pelo meu celular e o Google me indicou restaurantes nas proximidades. Eu escolhi o restaurante no topo da lista e pronto, aquele estabelecimento ganhou mais um cliente. Isso porque anúncios otimizados para mobile aparecem em primeiro lugar nas buscas feitas a partir de celulares ou tablets.

Escolha bem suas palavras-chaves: o Google é conhecido por suas buscas por palavras-chaves e pela importância destas nos anúncios, portanto escolha bem as suas e segmente seus produtos, clientes, ofertas, etc. Quanto melhor direcionadas forem suas palavras-chave melhor seu anúncio será segmentado pelo Google e ficará mais fácil para você atingir pessoas com real interesse em seus produtos ou serviços.  Coloque-se no lugar de seu cliente e imagine como eles fariam as busca por produtos como os seus. Você pode alterar as palavras-chave a qualquer momento para melhorar a otimização.

Não perca clientes, use retargeting: com certeza você já passou por uma situação como esta: entrou em um site, navegou lá por um tempo e saiu sem adquirir nenhum produto. A partir deste momento você passa a ver anúncios deste site em quase todo os demais sites que visita. Isso se chama Retargeting ou Remarketing. No caso do Google, você insere um código no final do seu site, quando o visitante deixa a sua página ele ativa um cookie no navegador do visitante. Este cookie está programado para seguir o visitante em sites pertencentes à Rede de Display do Google. Você pagará a mais por este tipo de anúncio, mas valerá a pena quando você começar a obter retorno em vendas. Pense, as pessoas já estavam interessadas em seu produto, tanto que visitaram seu site. Retargeting fará com que sua marca não saia da cabeça delas.

Segmente por grupos de anúncios: você pode definir uma campanha para cada objetivo de marketing para uma agência de viagens, por exemplo. Neste caso, seus serviços poderiam estar relacionados a turismo ou negócios. Você poderá criar campanhas para cada um destes segmentos e criar grupos de anúncios para cada uma destas campanhas. Cada qual com suas respectivas palavras-chaves.

Acompanhe a evolução dos seus anúncios: ao criar anúncios no Google, você tem acesso às funções do Google Analytics para acompanhar os resultados de seus anúncios. Você pode definir e acompanhar as campanhas e um painel. Acompanhe dados de: ROI, tráfego para o site, exposição da marca, vendas e conversões.

Avalie também os resultados de cada anúncio e seu grupo de anúncios e obter métricas para: palavras-chaves, título, desempenho, etc.

Saiba quanto vai gastar: você poderá definir seu orçamento diário – esse valor é uma média com base em um período mensal e pode variar de dia para dia. Esse orçamento pode ser alterado a qualquer momento, desta forma se um de seus anúncios está obtenho ótimos resultados, você poderá impulsioná-lo investindo mais.

Agora você já sabe o que fazer para criar ótimos anúncios no Google, acompanhe abaixo o que você deve evitar para obter sucesso usando Google AdWords.

Não definir um objetivo para seus anúncios: muitas empresas se aventuram em anúncios sem antes definir quais resultados desejam obter com aquele anúncio. Antes de anunciar tenha em mente quais são as necessidades da sua empresa e defina seu objetivo.

Não escolher corretamente suas palavras-chaves: muitas pessoas ignoram o Keyword Planner do Google. Essa ferramenta permite que você escolha palavras-chaves a partir da lista oferecida pelo Google. Você pode pesquisar palavras-chaves populares que melhor se adequem ao seu negócio. Ou você pode buscar por: palavras-chaves, landing page ou categorias de produtos. Você pode até mesmo salvar estas palavras chaves para uso futuro.

Não escolher a combinação correta de palavras-chaves: você pode escolher como deseja que suas palavras-chaves sejam encontradas nos resultados das buscas. Neste exemplo do blog Enterpreneur.com foi escolhida uma combinação de palavras para um anúncio de chapéu feminino. Para cada meta no resultado da busca foram usadas combinações diferentes entre as palavras Women e Hat. Conforme abaixo:

  • combinação perfeita: combinações perfeitas farão com que seu anúncio apareça em menos resultados de buscas, porém, em compensação, eles serão vistos por quem realmente está interessado no que você está divulgando.
  • combinação abrangente: seu anúncio aparecerá em qualquer busca que apresente alguma, mesmo que pequena, relação com suas palavras.
  • combinação abrangente (por semelhança): seu anúncio aparecerá nas buscas por termos e palavras semelhantes ou sinônimos de suas palavras-chave.
  • combinação por frase: aparecerá nas buscas por frases que contenham sua palavra-chave. Como: “Comprar chapéu feminino”.
  • combinação negativa: muitas pessoas ignoram esse recurso, porém ele é muito útil para tornar a segmentação de seus anúncios mais precisa. Por exemplo, ao inserir a palavra masculino como negativa, determinamos que seu anúncio possa aparecer para quem estiver buscando por chapéus, mas não para quem procura por chapéus masculinos.

Veja a tabela abaixo:

google-adwords

Fonte: Enterpreneur.com

Pense bem em seu objetivo ao anunciar seu produto e determine corretamente como deseja combinar suas palavras-chaves.

Não monitorar a evolução de seus anúncios: ainda existe quem acredita que basta configurar os anúncios, determinar o orçamento e deixar rolar. Errado. Como já mostrado anteriormente, o Google oferece recursos de análise e mensuração de resultados. Então, se você deseja obter sucesso acompanhe a evolução de seus anúncios diariamente. E, sim, faça alterações se for necessário.  Escolha o parâmetro correto para analisar. Se sua meta é aumentar a taxa de conversões, o Google oferecerá a você ferramentas que te auxiliarão a medir as taxas de conversões no anúncio.

Não criar anúncios que chamem a atenção do usuário: um anúncio deve ser atraente, deve fazer o cliente se interessar em clicar no seu anúncio e comprar seu produto. No entanto, se seu anúncio não é atrativo o suficiente, por que o usuário perderia tempo clicando ou gastaria dinheiro comprando seus produtos? Um título atraente ou intrigante pode ser o suficiente para conseguir a atenção do usuário.

Não valorizar os números: como já falado, você precisa mensurar os resultados diariamente para saber se o seu anúncio está obtendo o retorno esperado. No entanto, muitas vezes nos apaixonamos por aquele título ou texto e esquecemo-nos de ver o que importa: os resultados. Mesmo que você ame o design de seu anúncio, se ele não estiver apresentando o resultado esperado, está na hora de mudar.

Não ser paciente: se você é uma pequena empresa e sua verba para anúncios é restrita, planeje-se e seja paciente. Planeje sua campanha e o retorno que deseja obter em cada etapa, invista com inteligência. Não deposite todo o seu dinheiro de uma só vez, pois você poderá ficar sem verba para continuar anunciando, então você terá que parar sua campanha, provavelmente no momento em que começaria a coletar os frutos de seu investimento. Seja paciente, pois o retorno pode não aparecer de imediato, mas se você planejou bem seus anúncios, ele virá.

Anúncios são investimentos, portanto você deve primeiramente entender sua empresa e suas necessidades. Procure colocar-se no lugar de seu cliente, qual caminho ele faria para encontrar sua empresa? O que o faria clicar? Depois de obter respostas para estas perguntas planeje sua campanha e quanto você pode investir. Então, veja os resultados.

E você, já usou o Google AdWords? Como foi sua experiência? Compartilhe com a gente, comentando abaixo.

Comente aqui