Skip to main content
criatividade

Uma provocação sobre a criatividade

O que é ser criativo? O que é uma ideia criativa? Já pararam pra pensar nisso? Hoje numa reunião com duas colegas sobre um projeto para comunicar uma linha de produtos uma delas falou: “Vocês não acham que está faltando alguma coisa? Sei lá, uma ideia super criativa?”.Nesse momento por alguns segundos me veio na cabeça tudo o que a gente já tinha feito: pensamos no posicionamento da marca, pensamos que problema o produto em questão resolve, pensamos nos públicos com os quais queremos conversar, pensamos nos pontos de contato para essa comunicação e fomos tendo “insights” das possíveis ações. Fomos construindo aos poucos, planejando, pensando em como uma peça se encaixa na outra pra contar a história e no fim atingir o objetivo passado no briefing.Pra mim, nossas ideias tinham sido criativas sim e me fez recordar uma passagem do livro que indiquei no meu último post – Nos Bastidores do Google – onde o autor pergunta pra um cara chamado Bob Garfield, que havia atuado como crítico criativo chefe na Advertising Age, se o Google com seus anúncios de texto estava engessando a criatividade na propaganda. A resposta foi:“Engessando a criatividade? Que é isso… Engenhosidade, inventividade e esperteza não são uma função de um anúncio gráfico engraçado ou espetacular. São questões de resolução de problemas em qualquer coisa na qual você trabalhar. Os engenheiros que usaram peças disponíveis para consertar o módulo de comando da Apollo XIII foram criativos. Os sujeitos da agência com as camisetas e tatuagens são na maioria uns imbecis”.

Eu tenho visto gente criando ações pra “viralizar” (num mundo onde o digital está estabelecendo sua importância) achando que só por fazer algo diferente e, na concepção de quem produziu, criativo vai chamar a atenção. Não é assim que funciona. Então eu respondi minha colega a respeito da dúvida dela e mostrei que tudo que a gente tinha feito poderia ser enquadrado como “criativo”. Inclusive a melhor ideia que nos ajudou muito no planejamento… e que era justamente dela.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *