Skip to main content
tecnologia

A tecnologia e o nosso cérebro

A tecnologia está presente no nosso dia a dia e modificou a forma de nos relacionarmos com o meio, pois através de computadores, tablets e smartphones o acesso à informação é praticamente instantâneo.

Entretanto, a tecnologia também causa modificações físicas em nosso cérebro, pois quando fazemos ou utilizamos uma ferramenta de maneira frequente o nosso cérebro se modifica fisicamente, isso foi constatado através de uma pesquisa em Londres, onde se notou que os taxistas que dirigiam frequentemente pelas ruas engarrafadas daquela cidade, tiveram modificações físicas em seus cérebros. Outro dado a ser destacado é que a tecnologia deixa o nosso cérebro preguiçoso, pois não aprendemos novas ações nos condicionamos a fazer sempre as mesmas coisas.

A internet também modificou a forma que nos comunicamos com o nosso semelhante, pessoas que estavam distantes, ficam de certa forma “perto” através da internet. Porém, ela também modificou o nosso cérebro, déficits de atenção e vício em internet, são algumas das modificações causadas pela internet.

Entretanto, podemos conviver de uma maneira harmônica com a tecnologia/internet e mantermos o nosso cérebro saudável, para isso seguem algumas dicas:

  1. Ter uma vida saudável, manter atividades físicas frequentes, uma alimentação saudável e horas de sono regulares, ajudam a renovar as energias do nosso cérebro;
  2. Desafie sempre o seu cérebro, o cérebro gosta de desafios, então sempre faça algo novo sempre. De vez em quando faça um caminho diferente para o trabalho ou para a escola, leia sempre, faça palavras cruzadas, jogue jogos diferentes, faça que o seu cérebro veja o mundo de uma maneira diferente sempre.

A tecnologia é um fato na vida de todos nós, as crianças praticamente nascem mexendo em um tablet ou um smartphone, porém a convivência que elas terão com a tecnologia e a internet no decorrer da vida só cabem a nós escolher. Seja você criança ou não, reflita sobre a sua relação com a tecnologia e verifique se ela está sendo harmônica ou não, caso não esteja só cabe a você decidir qual rumo à relação tecnologia/internet/cérebro vai tomar… Você decide.

Comente aqui