Skip to main content
selfie

Selfie na arte antiga

“SELFIE” já é provavelmente o mais moderno (talvez já ultrapassado) movimento artístico da atualidade. Muito replicadas, muito criticadas, muito satirizadas: as selfies já são parte integrante dos hábitos da cultura ocidental – que por si só já mudou a maneira como os indivíduos se relacionam e promete mudar os registros de situações cotidianas na nossa vida. Essa realidade está muito bem explorada neste vídeo-crítica já bem velhinho, do ano passado, que andou viralizando pela rede:

A moda expandiu. Além de humanos, surgiram as selfies de animais. Apareceram selfies com drones (dronies, que rendem vídeos sensacionais mas que logo vão soar sem criatividade como as selfies de GoPro). Daí então vieram selfies DE drones (sim, isso mesmo, drones se fotografando). Mas um usuário irlandês do Reddit resolveu lançar outra tendência que, na minha opinião, é a mais divertida de todas – a única realmente divertida, na verdade.

Visitando a Crawford Art Gallery, na cidade de Cork, ao invés de tirar selfies com as obras de arte, ele optou por posicionar sua câmera próximo às mãos de estátuas greco-romanas, réplicas de obras expostas no Vaticano. O resultado renderia uma cena em um novo filme da franquia “De Volta Para o Futuro”:

A equipe da galeria de arte me dava alguns olhares estranhos!“, disse o usuário responsável pelas fotos, Jazsus_ur_lookin_well. Elas foram rapidamente replicadas pela web e o perfil do rapaz amplamente acessado por usuários de todo o mundo, que certamente farão com que outras selfies por museus do mundo todo apareçam na internet.

Vale ressaltar que sua iniciativa, além de mais criativa do que a tradicional selfie, é mais segura. Afinal de contas, ainda nos lembramos de que tirar uma selfie com uma obra de arte pode não ser uma boa ideia.

Comente aqui

Ricardo Fernandes

Profissional freelancer de conteúdo e RP. Formado em publicidade, pós graduado em marketing e comunicação integrada. Publicitário, marketeiro e escorpiano. São Paulo/SP