Skip to main content
roupa

Quanto vale a sua roupa velha?

Sabe aquela roupa que você não usa mais? Ou aquele tênis que não cabe mais nos seus pés… Ou, até mesmo, aquele jeans que não está mais na moda…

Durante o mês de Junho, 41 lojas da Adidas espalhadas em todo o Brasil aceitarão diversos tipos de peças de roupas: de tênis esportivos e camisetas, shorts ou calças, de qualquer marca ou estilo. O objetivo é promover o descarte correto de roupas e calçados, procurando reduzir o impacto ao meio ambiente.

Pegada Sustentável 2.0

Dar desconto em troca de roupas usadas foi a maneira que a empresa encontrou de estimular a participação do consumidor na chamada logística reversa, prevista na Política Nacional de Resíduos Sólidos.

 

Prevê a prevenção e a redução na geração de resíduos, tendo como proposta a prática de hábitos de consumo sustentável e um conjunto de instrumentos para propiciar o aumento da reciclagem e da reutilização dos resíduos sólidos (aquilo que tem valor econômico e pode ser reciclado ou reaproveitado) e a destinação ambientalmente adequada dos rejeitos (aquilo que não pode ser reciclado ou reutilizado).

As roupas descartadas seguirão para um centro de distribuição da Adidas e passarão por uma triagem. Dependendo do estado em que se encontra, o produto terá um de três destinos possíveis:

  • reciclagem: será aproveitada para fazer outra peça;
  • reuso: passará por higienização e retornará ao mercado de roupa usada;
  • geração de energia, processo que o descaracterizará e depois transformará em combustível, servindo para alimentar fornos de cimento.

Momento de reflexão

Sim, depois de ler uma matéria sobre essa notícia eu tinha que incitar uma reflexãozinha. Especialmente nesta época do ano, onde várias famílias perdem os seus bens devido às chuvas constantes e alagamentos; e outras passam frio em algumas cidades mais ao Sul do Brasil, por estarmos próximos ao inverno.

Se a Adidas tivesse lançado a campanha com o intuito de doar as roupas, após a triagem, eu provavelmente não teria escrito este post. O que era para ser um ato de solidariedade acaba de ser transformado em mais um ato consumista! Mas nada te impede de doar roupas em outros meses do ano. Afinal, sempre há gente precisando do que você não precisa mais. 😉

Comente aqui

Fernanda Landim

Formada em Publicidade e Propaganda, nerd e apaixonada pelo Canadá. Durante algum tempo estive perdida sobre que área da Publicidade deveria focar. Decidi explorar um pouco de cada.