Skip to main content
O Rio de Janeiro está com uma crise de marca.

O Rio de Janeiro está com uma crise de marca.

O premiado “Dumb Ways to Die” inspirou uma paródia brasileira chamada “Dumb Ways to Die in Rio” que nesse exato momento possui 505.566 views, 8.474 likes e 480 dislikes. Os primeiros comentários aparentemente mostram que as pessoas gostaram do vídeo e o comentário mais votado é de alguém que se diz carioca e mesmo assim achou o vídeo demais. Vemos que as pessoas se identificaram com os problemas do Rio de Janeiro e que na verdade reflete o descontentamento geral visto nas manifestações do último mês em relação ao Brasil, as cidades e os estados da federação. Internamente, os moradores do Rio de Janeiro não enxergam a sua cidade como a música que diz “O Rio de Janeiro continua lindo”. Os turistas sim, esses como “vivem” a cidade um tempo limitado devem ver apenas o lado das belezas mas não são impactados com os problemas do morador.

A paródia “Dumb Ways to Die in Rio” recebeu uma resposta 4 dias atrás. O vídeo publicado no dia 4/7 no perfil de alguém que se identifica como “mortosdeamor”, mostra o outro lado da cidade, com suas belezas e qualidade. “Morro de Amor pelo Rio“, não colou. Por enquanto são 16.445 views, 150 likes e 297 dislikes. Os primeiros comentários tem um lado negativo e o mais votado é de alguém “denunciando” que sabe quais produtoras criaram o vídeo e que ambas trabalham para a prefeitura e governo do estado do Rio de Janeiro. Temos aqui uma “revolta” de moradores frente a um vídeo que não mente as qualidades da cidade, só esquece de perceber que no contexto a sua marca está em crise e não é com um vídeo querendo mostrar apenas as coisas boas que isso irá mudar. O que ocorre é que as qualidades não afetam tanto a população quanto os problemas mostrados, como por exemplo, poder tomar banho de mar ao meio-dia é um benefício muito pequeno frente a enfrentar o transporte público superlotado.

Essa resposta criada me lembrou a propaganda da Brahma sobre a Copa do Mundo. Nela a Brahma queria mostrar um lado bom da Copa, focando na festa que seria, em meio a críticas a respeito dos gastos exagerados, das exigências da FIFA no controle de questões econômicas e até legislativas do Brasil e questionando o legado, uma vez que muitas cidades ou cancelaram ou cortaram obras que deveriam ser feitas para melhorar a qualidade de vida no “pós-copa”. Temos críticas sérias que afetam a população recebendo uma resposta superficial e que não considera o contexto de tudo que acontece ao redor.

Nos dois casos as marcas Brahma e Rio de Janeiro enfrentaram uma crise. Obviamente, não dá pra dizer que isso realmente prejudicou ambas pois elas são fortíssimas, mas mesmo assim devem aprender com seus erros. No caso do Rio de Janeiro, não temos como saber se realmente tem envolvimento do estado na encomenda desse vídeo, mas com a desconfiança no ar uma resposta poderia ser dada. Algum esclarecimento. A melhor maneira de responder a tudo isso é colocando em práticas as melhorias necessárias e que são demandadas pela população. Isso vale pra todo o Brasil. Existem questões complexas que não são resolvidas como muitos manifestantes acham ignorando os 3 poderes da nação, mas ao menos o esforço e a prática ao longo do tempo podem ser colocadas em evidência.

É claro que o carioca, no fundo, morre de amor pela sua cidade. É claro que independente do discurso, o brasileiro também morre de amor pelo Brasil. Isso não significa que esse sentimento levará a ignorar os problemas e achar que sair dizendo que tudo é maravilhoso é a solução. Hoje, apesar de morrermos de amor pela nossa pátria, não mostraremos isso até que ela nos prove que também morre de amor por todos nós.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *