Skip to main content
lulu

O que o aplicativo Lulu diz sobre a nossa sociedade

lulu-appAgora que baixou um pouco a poeira dos inúmeros posts, falando bem ou mal, no Facebook sobre o aplicativo mais falado nos últimos dias, o Lulu, resolvi escrever o que penso sobre o assunto. Em primeiro lugar gostaria de dizer que o aplicativo nada tem de polêmico, depois irei explicar porque acho isso. O que me incomoda mesmo é que mantém uma relação normalmente vista na sociedade: homem dominante e livre pra falar o que quiser e mulher necessitando de um espaço restrito e anônimo para fazer o mesmo. Isso está errado, muito errado.

O Lulu faz “sucesso” (é difícil definir o que é sucesso nesse caso, mas aqui me baseio somente na atenção que recebeu sem entrar em qualquer detalhe do negócio desenvolvido) porque é baseado nas nossas fraquezas: temos dificuldade de tomar uma posição clara sobre o que pensamos e em dizer o que queremos dizer. Isso já é complicado aos homens, imaginem às mulheres em uma sociedade que ninguém pode duvidar ser machista (os últimos casos de vídeos íntimos vazados na internet mostra bem como é feito o  julgamento sobre a vida sexual de homens e mulheres)? Então, o que foi feito foi apenas criar um ambiente protegido e anônimo para as mulheres se manifestarem sem receio nenhum.

O problema é que o aplicativo utiliza o anonimato para dar um falso poder. É uma voz anônima. Não da poder nenhum quando não existe um rosto. Deixa a mensagem de que os homens “podem” (e não quero dizer que é correto o que falam) falar abertamente enquanto as mulheres precisam de um local específico: “Mulheres, aqui é o local apropriado para dar notas e comentar sobre os homens”. Desculpa, mas esse lugar deveria ser qualquer um. A liberdade de falar deveria vir com um rosto. Cada mulher deveria poder dizer o que pensa sobre um homem sem o anonimato. Um aplicativo que quer entregar isso não pode ficar preso as mesmas dinâmicas de uma sociedade que precisa evoluir.

Ainda vem com um certo ar de revanchismo: vamos fazer com vocês o que não gostamos que façam com a gente. Isso é normal, a retaliação ocorre o tempo todo e cada um está no seu direito. O problema é que se não quebramos os paradigmas da sociedade vai acontecer de lançarem um aplicativo rival, só para homens onde continuará a mesma dinâmica: eu posso falar sobre as mulheres e todos nós vamos nos divertir porque eu sou do sexo masculino. Rola por aí que já está no forno o tal de Tubby App.

Um outro lado desse aplicativo que deixa mais claro, no meu ponto de vista, a falsa sensação de poder das mulheres é que os homens podem mexer no seu perfil editando fotos e sugerindo avaliações. Serve como uma vitrine aos homens para conquistarem as mulheres. Quando pedi para sair a mensagem que recebi era justamente me lembrando desse grande benefício do Lulu. Isso é visto como aceitável, pelo jeito. Imagina o mesmo fator exposição em um aplicativo para os homens? Imagina as mulheres usando como vitrine? Acredito que todos sabem o que iria ocorrer.

Tudo isso que aconteceu não é polêmico. O app Lulu não é polêmico. Ele é uma extensão virtual do que já acontecia em conversas privadas e diários femininos. Se tem algo polêmico é a maneira que nossa sociedade funciona. Estamos em 2013 e muitos valores parecem que pararam no tempo. Essa é uma ideia que eu sempre tive, onde pensamos que mudamos mais do que realmente mudamos.

Pra quem acha divertido, que se divirta. Aos homens que se sentiram prejudicados que saiam do aplicativo. E a todos espero que seja um momento de pensar seriamente sobre o que acontece ao nosso redor e tornar as coisas melhores. Custa muito aceitar que essas questões deveriam ser discutidas abertamente e sem julgamentos tanto para homens quanto para mulheres?

Comente aqui

2 comentários em “O que o aplicativo Lulu diz sobre a nossa sociedade

  1. a própria mulher não se valoriza cara, enquanto tiver mulher se inscrevendo pra miss bumbum não adianta reclamar que o vídeo foi parar na internet, o app lulu a mulher não diz nada de construtivo, não é normal jogar fotos da mulher na internet mas falar dos homens num app agora vai ser legal por causa das fotos, pelos direitos iguais? entao um erro justifica o outro? além do mais, criem um “bolinha” pra gente crias pras mulheres hashtags como #bundamole, #grelogigante, #chupaseco, #problemacomamae, #interesseira e por aí vai.. vai ficar legal dar o troco no monte de mulherzinha que não se valoriza por aí, porque mulher que se valoriza nem fica perdendo tempo na net dando nota pra homem, coisinha de puta!

  2. O mundo é machista e é assim q se deve continuar ..
    EU acho ridiculo ver uma mulher comentando sobre o homem abertamente .. mulher tem q ser sensivel, discreta e comportada aos olhos do mundo..
    mulher q naum é simplismente discreta numa simples coisa sobre comentar um homem é ridiculo, coisa de puta como foi bem dito do amigo Henrique.
    pior seria se isso naum fosse anonimato .. imagina ver uma mulher comentando #rolagrande ou intaum #metemuito .. poha depois essa mulher naum poderia reclamar q so querem comer ..
    o q hj em dia mts mulheres reclamam q naum encontram o homem certo para casar POHA primeiro se valorizem depois pense nisso .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *