Skip to main content
jornal

O Jornal não morreu e é você quem o mantém vivo

Nos tempos atuais, há quem diga que o jornal está a caminho de um triste fim, esquecido e isolado, sem chance de se reposicionar entre as grandes mídias do mercado. Ainda, é dito que o principal vilão deste veículo tão respeitado, com uma história brilhante de glórias, é a internet e sua velocidade em divulgar fatos e notícias, com um alcance esmagador.

 

No último Maxmidia, um dos principais eventos de conteúdo da publicidade brasileira, que ocorreu nos dias 06 e 07 de outubro, Nizan Guanaes, sócio-fundador do Grupo ABC, falou sobre a atual situação dos meios impressos como revista e jornal, discursando sobre seus novos posicionamentos e questionando sobre o seu fim. Citou que “nunca se leu tanto jornal”, referindo-se a capacidade do veículo de ter se integrado a diversas plataformas, sendo uma delas a digital.

nizan guanaes

De acordo com Guanaes, o jornal passa por um momento histórico, onde cabe ao mercado e, principalmente ao profissional de mídia, defende-lo, demonstrando seu potencial diante de seus anunciantes. Ele fala ainda, que o meio digital veio para potencializar o veículo, ao contrário do que andam dizendo.

Números atuais de investimentos publicitários no Brasil

infografico-investimento-2015

Na última pesquisa divulgada pelo Ibope sobre investimentos de mídia no primeiro semestre de 2015 no Brasil, o jornal figurou na segunda posição, com 13% do investimento total, estando à frente de veículos como TV por Assinatura (10%), revista (4%) e rádio (4%), mostrando que o mercado de anunciantes ainda confia e aposta no veículo. (Fonte: Ibope Mídia)

O Jornal na internet

folha sp facebook
estadao facebook

É importante frisar a potencialidade do jornal na internet, onde páginas no facebook dos jornais “Folha” e “Estadão” mantêm cerca de 05 milhões e 2,9 milhões de curtidas, respectivamente, estando à frente de veículos como RedeTV (1,2 milhões) e Band (320 mil).

Em meio a tantas notícias que são publicadas na internet todos os dias, sendo muitas delas sem fontes seguras ou até desconhecidas, os internautas acabam tomando como referência esses veículos impressos, que ainda permanecem sendo os meios de maior confiabilidade na hora de buscar alguma informação.

Isso mostra o quanto esse veículo ainda é forte e influente no país, por sua confiabilidade e credibilidade que agrega valor à marca, onde, um bom planejador de mídia, sabe agregar as plataformas e gerar o melhor retorno possível para o seu cliente.

Vendo tais informações, fica perfeitamente claro o quanto o jornal ainda está vivo e se reinventando ano após ano, se mostrando cada vez mais forte, pois é você quem o alimenta e o mantém vivo, seja no impresso ou no digital.

Comente aqui