Skip to main content
dilma

Erros de comunicação no Governo Dilma podem custar caro

O que foi visto nas ruas do Brasil no último dia 15, reflete a insatisfação real de uma parcela da população, mas reflete também dois pontos que têm em muito a ver com questões de comunicação. A manipulação por um lado e a falta dela, por outro.

A falha de comunicação da gestão Dilma Rousseff, tem forte culpa na desestabilização do seu governo. E não é de hoje. Essa desestabilização foi intensificada pré e durante campanha da sua reeleição, no ano passado. E é óbvio que a internet é o grande vilão dessa crise.

Hoje, mais do que nunca, quando você não ocupa seu espaço na internet, o outro lado irá com toda a certeza, ocupar. Essa tem sido a grande Nêmesis que vem castigando o Governo Dilma. E talvez, o excesso de confiança da presidente, tenha se travestido num forte inimigo interno.

A pressão contra o Governo da Dilma vem de todos os lados

E a oposição ocupou o espaço vago, na rede. Oposição partidária, midiática e, em muito dos casos, a oposição raivosa, sem conhecimento de causa e de baixa moralidade. Uma das maiores disseminadoras de falsas notícias. E quando ela encontra outro igual pela frente, o sucesso é imediato. Qualquer informação que a agrade e que a faça salivar de ódio, logo é compartilhada sem ao menos se dar ao trabalho de verificar a sua veracidade. Bem da verdade, muitas vezes só leem a chamada da matéria, mesmo. E o resultado, vimos por parte do protesto, através de ódio explícito, pedido de volta dos militares e desconhecimento total de causa.

Aí está um erro grave de comunicação. Grandes veículos de mídia, já fazem o desserviço de jogar informações falsas, em suas páginas de revistas, jornais, e telas da TV, e quando se descobre que a informação estava errada, não se retratam com o mesmo ímpeto e paixão, da forma empregada nas informações, primariamente. Então, quando você tem acesso ao seu espaço na rede e não o usa da forma correta, o tiro poderá atingir o seu pé.

O marasmo da comunicação digital do Governo do PT, frente aos ataques da mídia convencional e da mídia digital, oficial ou civil, ou mesmo levada a cabo por trolls, se transformou na própria cova da gestão Dilma. A sua comunicação deveria ter traçado não só um plano de contrainformação, mas vários, prevendo diferentes cenários, além do que já se projetava na pré-campanha.

O Estadão liberou em primeira mão, ontem (19), suposto documento pertencente ao Planalto, no qual admitem erros graves de comunicação. A carta, fala das mídias digitais, mas também foca no ponto de que os que defendem o governo devem retomar as ruas: “Ironicamente, hoje são os eleitores de Dilma e Lula que estão acomodados brigando com o celular na mão, enquanto a oposição bate panela, distribui mensagens pelo Whatsapp e veste camisa verde­amarela (sic). Dá para recuperar as redes, mas é preciso, antes, recuperar as ruas”, diz trecho inicial do documento.

Se ainda há tempo para recuperar a imagem da presidente, do Governo e principalmente do PT, só as ações acertadas da comunicação presidencial, poderão dizer. Mas é bom correr.

Comente aqui