Skip to main content
tendência

Nova tendência no marketing online: anúncios usando os nossos hábitos offline

Você navega na internet, acessa seu e-mail, visita seus sites prediletos e depois de alguns instantes anúncios começam a ser exibidos e, de alguma forma, mostram exatamente produtos e serviços que lhe interessam, ou que tem haver com os seus hábitos. Isso não é de causar espanto, pois a essa altura da vida, você já deve saber que as suas atividades na web são registradas e usadas por publicitários para direcionar a publicidade que aparece para você.

Isso mesmo, não se espante, nada é por acaso. De fato, os sites de busca e e-commerce realmente sabem o que você está querendo comprar e querem levá-lo a fazer isso. O seu navegador faz isso usando cookies, pequenos arquivos que armazenam informações sobre seus hábitos na internet e depois são compartilhados, de novo, com o site que os criou – se ele os requisitar. São eles que salvam as informações sobre o site de esportes que você visitou e depois contam para os demais sites que começam a te mostrar infinitos anúncios sobre esportes.

Para a maioria dos usuários isso já é bastante preocupante. Muito antes de começar a ser usado em publicidade, o uso dos cookies já era bastante questionado por conta das consequências de guardar informações, muitas vezes confidenciais, em computadores que nem sempre podem ser considerados seguros. Entretanto, isso nunca foi motivo suficiente para impedir seu uso, principalmente pelo fato de ele simplificar algumas tarefas relacionadas a navegação para os usuários na Internet.

Sempre existirão prós e contras. A publicidade online precisa dessas informações para segmentar os melhores anúncios para aquele usuário em específico, trata-se de uma atividade necessária para a sobrevivência da web como a conhecemos.

Infelizmente o maior problema do uso de cookies de publicidade é que o processo não é muito transparente. A menos que você confirme a autorização para cada um dos cookies de uma sessão e veja o que está sendo guardado dentro desses arquivos, não há garantias de que eles estejam sendo usados corretamente. Fora isso, a única garantia do bom uso deles são as regras de conduta listadas em páginas como a de “Políticas e princípios” do Google.

Nova tendência: onboarding

Se você já achava preocupante a técnica de armazenamento de informações online, irá se espantar com a nova modalidade de monitoramento que está surgindo. O marketing online quer também coletar dados da sua vida offline para usá-los na venda de produtos na internet. Inclusive já existem empresas com tecnologia capaz de compilar bancos de dados que reúnam esse tipo de informações.

Em inglês, a prática de compilar dados offline para vender produtos online chama-se onboarding e funciona da seguinte forma: Um cliente fornece os seus dados ao realizar uma compra em uma loja física. Essa loja, por sua vez, contrata uma empresa de marketing online que está associada a outros sites da web. Quando esse cliente realiza o login em um desses sites associados, a empresa de marketing irá tagea-lo através de cookies e a partir desse momento o cliente começa a ver ofertas relacionadas à compra realizada na loja física.

Há também registros de campanhas eleitorais que usaram o histórico partidário de indivíduos para mostrar anúncios específicos. Ou seja, essa prática já está sendo usada e apesar de ser espantosa, parece que é a próxima tendência para ferramentas de marketing.

Comente aqui