Skip to main content
marketing digital

Marketing digital é uma atividade séria e não faz milagre

Acompanho o blog do autor Seth Godin sempre que possível e hoje ele postou um pequeno texto sobre a atividade de “Mídias Sociais”. O texto diz o seguinte:

“Lustrando lixo

A primeira regra das mídias sociais é que elas impulsionam a difusão de ideias inesquecíveis.

A segunda regra é que nem toda atividade de mídias sociais no mundo podem fazer um projeto ruim funcionar no longo prazo.

O tempo que você passa lustrando é melhor você passar construindo.”

O que entendo dessa conclusão, a qual concordo plenamente, é que muita gente acredita que todos os problemas de negócios e marketing se resolvem com postagens nas mídias sociais. Que o trabalho de base da empresa na construção de marca, na solidificação do negócio, nas melhorias do produto e na criação de valor ao cliente não precisa ser constantemente revisado e melhorado e que as mídias sociais resolverão tudo.

Eu quero levar essa lógica do Seth Godin para um campo mais amplo que é o do Marketing Digital. Constantemente me pego em situações onde percebo que empresas que não tem resolvido nem seu modelo de negócio direito ou que enfrentam dificuldades “estruturais” (aqui estou falando no negócio em si e não em coisas físicas como pessoal e bens) acham que o marketing digital da noite para o dia irá fazer seu negócio estourar. Colocam um certo ar de “santo milagreiro” na atividade. Gostaria de informar que isso não é nem perto da verdade.

O trabalho de Marketing digital é, em primeiro lugar, um trabalho muito sério. A “facilidade” de se lidar com certas ferramentas não exclui as dificuldades de se elaborar as estratégias digitais. Não é porque o “custo é menor”, o que muitas vezes até é verdade, que signifique “vou pagar um valor baixíssimo pelo serviço e ainda quero tudo da melhor qualidade”. Não é porque as estratégias de marketing digital dão retorno, se bem feitas, que as outras estratégias de marketing e comunicação da empresa podem ser ruins.

Em segundo lugar, e relacionando com os itens anteriores, o marketing digital não faz milagres. Pode gerar grandes resultados “inesperados” mas certamente isso ocorrerá se o próprio negócio for bem estruturado. Ela é bem feita e cumpre seu papel de melhorar o negócio do cliente quando o trabalho “online” é alinhado com o “offline” (na verdade não gosto dessa separação, mas pra esse texto quero dizer na relação marketing digital e empresa). Não sei bem como é a realidade no resto do país e a mentalidade dos gestores nas diversas regiões do Brasil, mas aqui no Rio Grande do Sul é muito complicado. Ainda falta uma maturidade no mercado a ponto dos gestores que decidem utilizar o marketing digital estrategicamente em pensá-lo dessa maneira. Pensam assim: “Preciso de uma fan page” e não “Preciso de uma fan page para atingir tal objetivo”. No fim das contas as ações ficam perdidas sem conexão e dificultando o trabalho de todos.

Tempos atrás alguém do Facebook no Brasil fez uma crítica aos profissionais brasileiros. Vi muita gente reclamando. Acho que não era questão de reclamar e sim assumir que realmente, no geral, temos ainda que crescer nesse mercado. Temos muitos profissionais excelentes e muitas empresas que já se ligaram como as coisas funcionam, mas também temos uma quantidade muito maior de profissionais de marketing digital e gestores de empresas que estão na era “preciso é de likes na minha página”. O mercado vai mudar e ficar maduro, tenho certeza disso, só precisamos de uma vez por todas saber que o marketing digital é uma atividade séria e não faz milagres.

Comente aqui

4 comentários em “Marketing digital é uma atividade séria e não faz milagre

  1. Fala Felipe, tudo bom?

    Me identifiquei bastante com o seu artigo, principalmente quando você fala sobre a realidade do seu estado, e sobre as críticas ao trabalhado realizado no Brasil. Quando comecei a trabalhar com internet, em minha cidade natal, Fortaleza – CE, tinha a mesma sensação que você fala no artigo: “Não temos estrutura para isso”.

    O que é uma grande verdade, tudo bem? Porém, percebi que ainda nesse contexto, as oportunidades e os benefícios em trabalhar com marketing digital eram bem superiores. Acredito que estamos caminhando para esse amadurecimento, onde as empresas devem começar a entender que não existe milagre ou mágica dentro do trabalho de Marketing Digital, é preciso planejamento e principalmente um produto ou serviço a ser trabalhado que esteja de acordo com o que o seu público espera.

    Vejo empresas que tem um produto/serviço sem a qualidade necessária, mas esperam que a internet venha a resolver todos os problemas.

    Como diz o título do seu artigo: Marketing Digital é uma atividade séria e não faz milagre.

    Grande abraço! =)

  2. Realmente muito bom o texto! A nossa área exige planejamento, estratégia, segmentação e muita seriedade nas ações. É um trabalho de testes e mais testes em busca de resultados melhores. Não acredito em uma só ferramenta, mas sim na integração correta de todas elas. Com o crescimento do Mobile, tudo teve uma mudança bastante grande. Eu trabalho forte na poderosa integração E-mail Marketing e Landing Pages. Passo dois links de textos que escrevi:

    http://www.midiatismo.com.br/o-marketing-digital/como-ser-mais-criativo-nas-suas-acoes-de-marketing-online/

    Um abraço!

  3. Olá Fellipe super me identifiquei com seu texto, ainda a poucos dias escrevi um com ideias muito parecidas onde dizia que o MKT Digital não era a salvação de tudo para uma empresa.
    Com relação ao RS acho tão bom quando encontro pessoas que vivem aqui e me entendem hehe
    Mas é isso cara seguimos na luta. abç

    1. Mateus, tudo certo?

      Vi que tu também compartilhou esse link no Twitter! Valeu 🙂

      Cara, o que me deixa mais impressionado é que estamos em 2015 e esse texto continua atual. Não vejo muita gente, principalmente os de mais destaque do mercado, falando em assuntos como a Rock Content e Resultados Digitais, por exemplo, falam.

      Onde batem muito na tecla do resultado das estratégias digitais e não tanto naquele blá blá blá que muitas vezes vemos por aí.

      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *