Skip to main content
marcas

Marcas que ultrapassam a barreira do seu segmento

Construir uma marca sólida, que inspira e orgulha seus consumidores e, em alguns casos, fãs, é algo muito desafiador. Tal façanha pode trazer benefícios que transcendem o universo do segmento explorado, onde o produto ou serviço passa a ser secundário, deixando a marca em primeiro plano e permitindo a possibilidade de usa-la de modo “ousado”, explorando novos mercados.

Não é de hoje que marcas de “peso” alcançam tal patamar e usam a situação privilegiada de maneira inteligente, satisfazendo seus fãs com estratégias comerciais que vão além dos produtos convencionais comercializados por elas.

Pizza Hut e sua marca de roupas “Swag Hut”

O caso mais recente é o da Pizza Hut que acaba de lançar sua marca de roupas “Swag Hut”, lançando um e-commerce exclusivo para vender roupas e acessórios para os fãs do restaurante.

Comercializando, dentre outros produtos, camisetas, roupas de cama, meias, calças e óculos, com valores que variam entre US$ 15,99 e US$179,55 a marca busca não só faturar com seu novo segmento, mas fortalecer ainda mais o relacionamento com seus clientes e fãs.

marcas

Outras marcas que fazem sucesso fora de seus segmentos

A Coca-cola também investiu nesse nicho e fatura alto. Em 2004 a marca de refrigerantes mais conhecida do mundo passou a comercializar roupas e acessórios com sua marca no país, quando o escritório brasileiro decidiu criar uma linha de vestuário para ser vendida nas lojas da Colcci, do AMC Têxtil, que se chamava Coca-cola by Colcci. Com o sucesso de vendas e engajamento do publico, a empresa decidiu criar a marca Coca-cola Clothing que passou a ser comercializada em milhares de pontos de venda no Brasil.

Além do segmento alimentício, também fazem sucesso as marcas dos setores de carros e motos. Como exemplo têm uma das pioneiras da prática no mundo, a Harley Davidson, que possui uma marca com essência aventureira e que comercializa uma das motos mais desejadas do mundo. Ela soube levar seu espírito para o segmento de vestuário, onde, na década de 70, passou a estampar sua marca em camisetas, jaquetas, botas, entre outros. Além dela, a Ferrari, também comercializada artigos diversos com sua marca em todo o mundo, levando seu já conhecido cavalo a um cenário distinto ao produto oficial de venda da marca.

marcas

marcas

Vendo tantos exemplos, é pertinente reforçar a importância de se investir na marca e não só no produto ou serviço, pois isso fortalecerá o relacionamento com os consumidores que poderão passar s ser seguidores fiéis, defendendo e colaborando para o sucesso da empresa.

Comente aqui