Skip to main content

Linguagem digital: A introdução de símbolos como facilitadores do discurso

A difusão da comunicação social, através dos ambientes digitais, tem-se mostrado uma grande aliada a várias esferas da vida em sociedade.

Embora o início da era digital tenha sido marcado por preocupações referentes ao papel e ao uso da escrita e, até mesmo, por exemplo, à suposta extinção de materiais impressos (livros, revistas, jornais), o momento é de proveito.

devicesAs pessoas aprenderam a utilizar as ferramentas digitais. Hoje, buscamos empregos, conectamo-nos com pessoas do mundo inteiro, lemos livros (e-books), noticiários, vemos vídeos, filmes, séries, testamos a veracidade das informações e pesquisamos qualquer tipo de assunto que queiramos conhecer.

Entre os principais fatores de aceitação, sem dúvida, está a agilidade na comunicação. Enviar uma mensagem pelo WhatsApp, deixar um recado de aniversário no face para aquele amigo que não vemos há tempos, atualizar o Instagram com registros fotográficos de momentos interessantes, são ações que tornaram-se mais que corriqueiras, tornaram-se necessárias e isso só quer dizer uma coisa: as pessoas gostam de comunicar-se com o mundo ao seu redor!

social media

Mas, em uma realidade de comunicação em tempo real, escrever ou comentar um post, e/ou enviar uma mensagem cuja resposta é ansiosamente esperada do “outro lado” requer habilidade. Mais que isso, exige uma nova linguagem.

Com a necessidade de sermos ágeis, introduzimos sinais, abreviações linguísticas e os mais imprevisíveis símbolos, capazes de simplificar e reduzir o discurso a tal ponto que a construção frasal no ambiente digital passou a ser híbrida, pois incorporou smiles e transformou o discurso, sem, no entanto, perder coerência e funcionalidade.

emoticons

Mas, essas mudanças são boas ou ruins? há o risco de os jovens “desaprenderem”? As pessoas ficarão “preguiçosas”?

Ao que tudo indica, os recursos que criamos no mundo virtual servem para facilitar nosso discurso, sendo usados nos espaços em que são permitidos. Em contrapartida, nos âmbitos profissional e acadêmico, a linguagem formal continua sendo o padrão de comunicação. Isto significa que é preciso aprimorar o processo de aprendizagem da língua portuguesa mas, independente das formas utilizadas no processo de ensino-aprendizagem, os jovens e as pessoas em geral têm mais acesso a discursos formais, bem como a ferramentas de correção e consulta vocabular.

Assim, utilizar símbolos é, além de prático, intensificador, pois pode expressar melhor uma sensação ou situação, deixando-a até mesmo aberta para a interpretação do receptor.

E então, bora dar um like?

Comente aqui

Thiago Acioli

Publicitário, Pós-graduado em Marketing Estratégico e criador do Publicitários Social Club.