Skip to main content
gestão estratégica

Gestão Estratégica: poderosa ferramenta para as empresas

Gestão estratégica pode ser definida como uma filosofia de vida aplicada às práticas mais diversas do nosso cotidiano, tanto no sentido mais amplo da palavra, como nas rotinas estabelecidas em nossas atividades profissionais. É possuir um direcionamento, metas; como também entender os caminhos para se chegar ao objetivo.

Como eu faço para desenvolver uma gestão estratégica?

Para se desenvolver um trabalho de gestão estratégica, é necessário conhecer o mercado – principalmente estudar a concorrência – e suas tendências, além do cenário atual da empresa. Mas, para isso, devem-se alinhar as ações definidas com a missão e os valores da organização.

Vale ressaltar que o diferencial competitivo das organizações são as pessoas. As grandes corporações devem valorizar o seu maior capital, independentemente da posição hierárquica. Além disso, promover ações que desenvolvam habilidades e competências para o surgimento de equipes sinérgicas. Outro fator importante é identificar e interagir com o cliente e tornar-se parceiro dele. É imprescindível avaliar a fundo o público-alvo.

A chave é o planejamento

Planejamento revela os talentos; envolve a empresa como um todo. Nele, todos os níveis devem ser engajados. Planejar faz parte de um processo onde todos os colaboradores seguirão um caminho traçado por um projeto, dentro de um prazo estipulado, com organização, direção e controle. É bom lembrar que todo planejamento possui enfoques diferentes, sendo utilizado de acordo com a necessidade da empresa.

O processo de decisão envolve responsabilidades baseadas em experiências pessoais e profissionais. É necessário pensar em todo o processo que vai beneficiar não só a empresa, mas todos os envolvidos. É preciso seguir uma sequência de ações, identificando e gerando alternativas enxergando o futuro, para tomar decisões de forma adequada. Para chegar ao sucesso é fundamental encarar o desafio da complexidade do problema.

Seja líder

Para fazer gestão estratégica, devemos ser líderes. O líder deve desenvolver direção estratégica, pensar no futuro. Ele precisa compreender todo o funcionamento da organização. Dessa forma, as empresas estão em busca de profissionais com perfil de liderança que anteveja as mudanças e as ameaças, entenda a dinâmica corporativa e saiba agir de forma estratégica.

Antes de tudo, o líder deve amar o que faz. Essa característica comanda todas as outras, pois um profissional que tem amor pelo que exerce respeita os seus superiores e os seus subordinados. O papel do líder nas empresas corresponde a alguns aspectos:

  • visão holística: o líder deve ter a sensibilidade de perceber qualquer tipo de situação na empresa e procurar olhar sempre sob todos os ângulos;
  • estratégico nas decisões: ao tomar decisões levar em consideração o que vai ocasionar o bem comum, sempre pensando nas pessoas envolvidas no processo;
  • integridade: mostrar que a liderança deve ser feita pelo exemplo, sempre pautado no seu comportamento.

É preciso que os gestores tenham uma direção, definam o rumo da organização e enxerguem uma oportunidade em cada ameaça. Portanto, para se manter vantagem, alcançar seus objetivos e obter sucesso, as empresas devem elaborar e implantar uma gestão estratégica, uma grande aliada no universo corporativo.

Comente aqui