Skip to main content
geracao-y

Geração Y: renda e moradia dividem Millennials dos Aspiracionais

Com uma nova visão de mundo, a Geração Y está gerando diversas transformações sociais, seja no mercado de trabalho, nas estruturas familiares ou na forma consumir. Por esse motivo representam grandes oportunidades e também desafios para empresas de todos os portes e segmentos.

Os Millennials e os Aspiracionais, grupos pertencentes a essa geração, são 8,3 milhões de pessoas em todo o Brasil – mais do que a população da Suíça – e o que diferencia estes jovens são, principalmente, renda e moradia. É o que aponta o estudo “A Geração Y no Brasil”, realizado pela Geofusion, empresa especializada em inteligência geográfica de mercado, em parceria com a Serasa Experian Marketing Services. O levantamento teve como base os dados disponíveis na segmentação Mosaic Brasil – e pode ser consultado em http://blog.geofusion.com.br/geracao-y-renda-moradia-millenials-aspiracionais.

Segundo a pesquisa, esses grupos têm interesses muito parecidos: são formados por pessoas com até 35 anos, em início de carreira e que prezam pela liberdade e equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Além disso, gastam com viagens, estudos e produtos tecnológicos; são conectados e usam celulares também para o consumo; possuem renda maior do que a dos pais na mesma idade; e têm filhos mais tarde do que a geração anterior. A grande diferença entre estes jovens está na renda: os Millennials ganham em torno de R$ 3.000,00, já os Aspiracionais, R$ 800,00.

Com menor poder aquisitivo, os Aspiracionais têm menos acesso à tecnologia, mas com os mesmos anseios dos jovens de classes mais altas. Em sua maioria, foram criados em zonas periféricas e são filhos de pais com baixa renda e escolaridade. Solteiros, cursaram até o ensino médio e moram em capitais ou regiões metropolitanas.

A Geração Y está concentrada no Sudeste (63,4%), seguida de Nordeste (14%), Sul (11,7%), Centro-Oeste (6,7%) e Norte (4,2%). Ao analisar as divisões, é possível perceber a predominância nas regiões que mais se adequam as suas realidades financeiras. A maior parte do Millennials estão concentrados no Sudeste e Sul – que apresentam melhor infraestrutura para conectividade no Brasil, reforçando a principal característica deste público: estar conectado.

Já os Aspiracionais são maioria nas regiões Sudeste e Nordeste – onde as rendas familiares são mais baixas. Cerca de 30% da Geração Y vive em municípios classificados pela Geofusion como Centros Nacionais de Turismo de Negócios e Lazer, pois concentram sedes de grandes empresas, além das principais feiras e eventos do mundo corporativo.

Geração Y
Ranking: Cidades com mais jovens da Geração Y

A Geofusion também analisou os bairros com maior concentração destes jovens:

Geração Y
Ranking: os bairros com mais jovens da Geração Y

Os Aspiracionais são maioria em nove bairros do ranking, apenas em Vila Pires, localizado em Santo André (SP) os Millennials se destacam. O estudo ainda revela que nas áreas com mais concentração de jovens Millennials a renda média chega a ser quatro vezes superior do que nos bairros que apresentam com volume maior de jovens da Geração Y – nos quais os Aspiracionais se destacam.

Esta geração representa os consumidores de hoje e do futuro. As empresas precisam estar atentas às peculiaridades deste grupo, para definir suas estratégias de venda e ganhar mercado. Entender o comportamento e onde estão localizados esses jovens são passos fundamentais para estratégias bem-sucedidas”, destaca a diretora de Inteligência de Mercado da Geofusion, Susana Figoli. Fernando Rosolem, gerente da Serasa Experian Marketing Services, lembra que a população do país é extremamente diversificada e, para compreender grupos tão complexos como a Geração Y, é preciso lançar mão de soluções que analisam a sociedade em profundidade. “Baseando-se em dados socioeconômicos, demográficos, geográficos, comportamentais, de consumo e estilo de vida, o Mosaic Brasil é capaz de gerar importantes análises que ajudam as empresas a entenderem melhor o mercado consumidor brasileiro”, afirma.

O levantamento foi pela Geofusion com dados da segmentação Mosaic Brasil. Trata-se de uma segmentação que divide a população brasileira em 11 grupos e 40 segmentos baseados em aspectos financeiros, demográficos, geográficos, de consumo, comportamento e estilo de vida.

 

Comente aqui