Skip to main content

Geração Y e a crise no Brasil

A geração Y que é conhecida pelo seu dinamismo e por muitas vezes sua instabilidade no emprego, pois mudam de emprego várias vezes, até encontrar algo que lhe satisfaça plenamente, pela primeira vez esses profissionais enfrentam uma crise econômica.

Essa geração ouviu seus pais contarem sobre o desemprego nas décadas anteriores, porém nunca conviveram com o fantasma do desemprego na carne e pela primeira vez eles têm essa desagradável experiência. Por esse motivo muitos profissionais dessa geração estão mudando a forma de ver e agir no mercado de trabalho.

Agora eles têm que pensar mil vezes antes de pedir demissão em um emprego que não lhes agradam mais, tem que engolir um pouco mais de sapos, além dos naturais que aparecem no dia a dia de todos nós e acima de tudo, traçar um plano bem detalhado da posição que ocupam no momento e em que lugar planejam chegar. Esse planejamento bem detalhado para a Geração Y é novidade, pois mesmo sendo uma geração composta por pessoas com opiniões e valores fortes, essa geração possui um alto nível de falta de foco, eles caminham conforme a maré manda. E nesse tempo de crise “caminhar como a maré manda” é pedir para fracassar.

Lidar com tantas experiências inéditas está trazendo um amadurecimento a Geração Y, eles estão deixando de ser crianças para se tornarem adultos. A crise está servindo como uma espécie de tratamento de choque para a Geração Y crescer. Com isso, o profissional pertencente a essa geração está começando a criar raízes em suas organizações e a ser mais estável em seus empregos.

Por esse motivo, podemos dizer que a crise teve seu aspecto positivo sobre a Geração Y, os fez crescer, torná-los pessoas maduras e conscientes para encarar os desafios do presente e planejarem os sonhos do futuro.

Comente aqui