Skip to main content
#EscrevaParaLutar

Campanha #EscrevaParaLutar incentiva a população combater o preconceito e desmistificar a Doença de Parkinson

Estima-se que no Brasil haja cerca de 400 mil pessoas com a Doença de Parkinson, mas há uma parcela de casos ainda não diagnosticados. Para desmistificar a doença e estimular o diagnóstico precoce, a Roche idealizou a campanha #EscrevaParaLutar.

Usando os mais conhecidos sintomas da doença – os tremores e a lentidão dos movimentos motores – a campanha #EscrevaParaLutar busca também combater o preconceito. Para isso, a escrita de Sonia Cascino, portadora da Doença de Parkinson foi transformada em uma fonte tipográfica.

Sonia é ex-professora e sempre usou sua escrita para ensinar, mas devido ao preconceito foi afastada da sala de aula. A informação é a maior aliada da luta contra o preconceito, por isso, hoje ela tem a oportunidade de usar sua letra novamente, agora para ensinar sobre a doença.

Com o objetivo de iniciar um movimento para espalhar mensagens de luta contra o preconceito, foi desenvolvido o site para a população se engajar pela causa, que disponibiliza várias possibilidades de compartilhamento nas redes sociais utilizando a fonte da Sonia.

No site também é possível conhecer mais sobre a história da Sonia por meio de um vídeo que foi criado para a campanha #EscrevaParaLutar. De maneira envolvente e emocionante, Sonia conta como descobriu a doença e quais preconceitos sofreu.

A Campanha foi criada pela Ogilvy Healthworld e o site ficará no ar durante todo o mês de abril a fim de incentivar a população se engajar pela causa.

Comente aqui

Thiago Acioli

Publicitário, Pós-graduado em Marketing Estratégico e criador do Publicitários Social Club.