Skip to main content
direitos privilégios

Direitos x Privilégios: opiniões em ação

Nos últimos dias uma campanha chamou bastante atenção. Aliás, indignou muita gente. Uma espécie de movimento igualitário ou coisa assim, se dizia contra os privilégios para deficientes. Este ideal, um outdoor e uma página no Facebook pra agregar os simpatizantes (ou não). Foi o suficiente para o Movimento pela Reforma de Direitos dar muito o que falar.

principios

Pude ler isto em uma das postagens do Movimento na qual a página falava sobre como não iria tolerar em seu feed comentários desrespeitosos, preconceituosos ou com algum discurso fora da dita civilidade. Ok, mas como um movimento que chamou atenção por se propor a lutar contra os “privilégios” de pessoas com deficiências ou necessidades especiais pode associar-se ao respeito, empatia e boa convivência?

 

Respeitamos todas as opiniões e acreditamos que também temos o direito de expor os nossos pensamentos. Todas as ideias…

Posted by CMDPcD – Não é Privilégio é Direito on Monday, November 30, 2015

É certo que o anúncio acima traz uma ideia muito errada do que seriam direitos e privilégios. Certo também que ofende muito àqueles que lutam pela igualdade e pela liberdade seja em que nível for. Ou será que “ofenderia” seja o termo mais adequado? Como ficou claro no desenrolar dos fatos durante esses dias, o outdoor e a página no Facebook com as publicações altamente criticadas faziam parte de uma espécie de campanha de conscientização. Ainda assim, muitos continuaram se sentindo ofendidos com o caso, ou seja, foi ofensivo. Abaixo alguns dos comentários sobre.

cadeirante print

comentario print

comentario print 3

A campanha, na verdade, se propunha a evocar vozes reais. Vozes indignadas com o preconceito e desrespeito que veiculavam em suas postagens. A ideia era justamente indignar, despertar esse sentimento revoltante que só o desrespeito baixo e vil é capaz. Para os idealizadores, o ponto era justamente levantar a questão, confira no vídeo:

Não é privilégio. É direito.Nós sabemos que vocês ficaram chocados com as revindicações feitas pelo movimento. E esse choque, é o nosso alívio. O desrespeito que aconteceu na internet durou só um dia, mas as pessoas com deficiência enfrentam essa afronta todos os dias. Esperamos que cada um que se revoltou, na internet, seja uma VOZ REAL na luta pelos nossos direitos. Que não se calem ao ver uma pessoa com deficiência sendo desrespeitada ou discriminada. Denunciem! Não se revoltem somente nas redes sociais.>> Aguarde para a versão acessível (legendada e em libras) do vídeo, disponível na página nesta quarta-feira, 02/12.

Posted by CMDPcD – Não é Privilégio é Direito on Tuesday, December 1, 2015

Opiniões e divergências à parte, sabemos o quanto é difícil conquistar atenção nos dias de hoje. A confusão de informações é tanta, que muito daquilo que é importante passa desapercebido. Essa foi mais uma tentativa de chamar o público para aquilo que interessa. Foi bem polêmica e, para alguns, controversa. Mas claramente trouxe o assunto à tona, abriu a discussão. De qualquer forma, o que resta é isso, discutir e aprender com a experiência. Contanto que não nos revoltemos só nas redes sociais. Contanto que nossa voz seja real. Porém, fica mais uma questão: em um tempo de tantos discursos como este, vale mesmo chamar atenção assim?

Comente aqui