Skip to main content
millennials

Qual a diferença entre a Geração Z e os Millennials?

As marcas estão começando a se acostumar com os millennials, também conhecida como Geração Y, os jovens nascidos nos anos 80 que cresceram em tempos de boom econômico, foram altamente treinados e educados e atingiram a idade adulta com o golpe da maior crise econômica de que já se sabe. Ela chegou com valores completamente diferentes da gerações anteriores.

Mas quando os millennials estavam se tornando — mais ou menos — compreeendidos, um novo nome chegou no ambiente digital. A Geração Z, formada por aqueles que nasceram depois de 1995, e tem uma composição de valores diferentes para as marcas e empresas conhecida até então entre seus consumidores mais jovens.

A Geração Z é diferente da geração anterior, os irmãos mais velhos, e ainda muito antes, os seus pais, porque eles cresceram em um ambiente completamente diferente. Eles cresceram nos anos da crise econômica global e antes daquele em que foram dominados pela ameaça do terrorismo global. Nos Estados Unidos, por exemplo, esta é a geração que cresceu à sombra do 11 de setembro. Eles viram e aprenderam que as decisões tradicionais nem sempre são bem sucedidas.

Um dos pontos que diferem mais é nas aspirações de trabalho, demonstrando não só a mudança de geração, mas também a necessidade de falar de forma diferente. As expectativas de trabalho um do outro são muito diferentes, como mostra um estudo recente da Millennial Branding y Randstad. “Eles se assemelham a serem mais realistas, em vez de otimistas, estão mais focados na sua carreira e podem adaptar-se de forma mais eficaz às mudanças tecnológicas no ambiente de trabalho”, explica Dan Schawbel, Millennial Branding.

Como é o ambiente de trabalho da Geração Z?

Eles têm mais espírito empresarial (o número de pessoas que querem possuir seu próprio negócio entre os nascidos depois de 1995 é maior do que a geração anterior), mas surpreendentemente admiram a geração anterior. Considere que ser criativo, de mente aberta e inteligente. Apesar de serem usuários de tecnologia, eles preferem o relacionamento entre pessoas (ao vivo). Sobre o seu relacionamento com a empresa: não será fiel por toda a vida (que, assim como os millennials, optam por carreiras variadas) e o que eles mais valorizam seus patrões é honestidade.

Os millennials já tem peso na decisão de compra

Para as marcas, os millennials são uma ótima icógnita, porque eles não entendem muito bem como eles são e o que eles querem. É uma geração mimada, e eles estão errados? Eles convivem com aqueles que pregam que eles irão mudar o mundo. A verdade é que eles não são nem melhor nem pior do que os anteriores, apenas diferente.

Eles valorizam os millennials: são criativos, idealistas, não dão muita importância ao dinheiro, para a felicidade e são muito críticos com as regras sociais. Eles acham que são os únicos responsáveis ​​pelas mudanças na política.

Para as marcas, os millennials são um novo mundo com diferentes desafios. Eles preferem viver em cidades antes de ir para os subúrbios, esperam que as marcas os cumbram completamente necessidades subjetivas e que sejam adicionados aos pontos de decisão de compra. As empresas tiveram que mudar esses dilemas.

A Geração Z não vai esperar tanto: eles já têm peso na decisão de compra, embora eles ainda são adolescentes. 75% das pessoas da Geração Z tem influência nas decisões de compra das férias dos seus pais e 35% os acompanham quando se trata da compra de móveis para casa. Eles realizam mais compras on-line do que as gerações anteriores e estão muito mais preocupados com a informação.

Algumas das coisas que as marcas tiveram de aprender para os millennials: servir seus irmãos mais novos. Eles também estão muito preocupados com o impacto do homem no planeta e o que pode ser feito para melhorar a sociedade. Na verdade, 26% dessa geração realizaram atividades voluntárias. Além disso, em comparação com a Geração Y, a Geração Z é considerada a principal responsável, então abordá-las com a ideia de ser um espírito livre não será tão bem sucedida quanto seus antecessores.

Comente aqui

Thiago Acioli

Publicitário, Pós-graduado em Marketing Estratégico e criador do Publicitários Social Club.

3 comentários em “Qual a diferença entre a Geração Z e os Millennials?

  1. Pingback: O fortalecimento da geração C | Publicitários Social Club

Comentários fechados.