Skip to main content
social-media

Como se comportar nas redes sociais?

social-mediaEstava lendo a Meio & Mensagem do dia 18 de março e um texto me chamou a atenção. O título era “Nas redes sociais ainda somos adolescentes – O panóptico social está silenciando as redes e matando a conversação coletiva”. O autor (Eric Messa, professor da Faculdade de Comunicação e Marketing na FAAP/SP), levanta uma questão interessante, dizendo que no início do uso das redes sociais nos comportávamos como crianças, com bastante liberdade para expressar o que bem entendêssemos e isso gerava uma conversação livre, mas em seguida assumimos um comportamento de adolescentes, rebeldes sem causa, reclamões e que se preocupam demais em ditar as regras de comportamento, o que pode e não pode nas redes. Essa “regra de conduta” começou a inibir a participação de muitos que se tornaram apenas ouvintes. Esse texto me inspirou a escrever sobre um assunto que eu penso muito, comportamento nas redes sociais.

O comportamento nas redes sociais deve ser baseado no bom senso

Hoje em dia é comum encontrarmos textos com a pretensão de ser um guia de como se comportar nas redes sociais, dizendo o que devemos ou não devemos fazer. Não concordo com essa abordagem. Por isso tenho objetivo apenas de propor uma reflexão sobre o que realmente importa na maneira que nos comportamos em qualquer situação: o BOM SENSO.

Ter bom senso na hora de tomar uma atitude implica duas coisas: conhecer as pessoas a qual você está rodeado e o contexto daquele momento na hora de se comportar. Isso vale para qualquer situação, inclusive no meio digital das redes sociais. A partir disso trago 5 questões a serem levadas em consideração na hora de usar as redes sociais:

1) Quem são seus amigos/seguidores?

Parece uma pergunta de resposta fácil mas não é. Vamos pensar que temos mais de 100 amigos no Facebook, será que conhecemos as características de todos? Provavelmente não, mas ao menos temos uma noção daqueles que interagimos mais. Pense neles quando for postar algo pois certamente serão os primeiros as serem impactados e os que terão mais chance de interagir com você.

2) Minha opinião irá ofender alguém?

Essa resposta não deve ser o que define se iremos postar algo ou não, apenas uma maneira de nos prepararmos pelo o que estará por vir após nossa manifestação. Ter opinião sobre qualquer assunto é interessante mas é preciso sempre lembrar das consequências de nossos atos. Na internet, isso se intensifica porque tudo fica gravado e o que falamos pode se espalhar rapidamente.

3) Qual é o uso do meu perfil?

Você usa o perfil de maneira pessoal, com um foco profissional ou os dois? É provável que o comportamento se misture e por isso é importante voltar a questão sobre quem são as pessoas que estão na sua rede de contatos. Nesse contexto o importante é saber medir o quanto você será o profissional e o quanto será o indivíduo. Enviar mensagens comerciais o tempo todo incomoda, não é mesmo? Pense se você gostaria de um vendedor o tempo todo ao seu lado (na mesa de jantar, enquanto você olha televisão, enquanto você procura entretenimento) tentando te vender algo. Agora, se a grande parte dos seus contatos é somente comercial, provavelmente não se importarão e até esperam por isso.

4) Estou aberto a receber alguma opinião divergente?

A grande força da internet e das redes sociais é a conversa entre os indivíduos, a troca, a interação e isso nem sempre com opiniões das quais concordamos. Caso você não esteja disposto a entrar em uma situação onde pessoas podem se manifestar contra você, tenha cuidado. A internet é um meio aberto e pelo menos devemos saber que tudo que postamos é passível de crítica.

5) Estou sendo eu mesmo?

Acredito muito que sempre devemos nos comportar de acordo com a pessoa que somos. No mercado existe o termo posicionamento que traduz como as nossas marcas são posicionadas na mente de cada um. Para que isso seja efetivo, elas devem agir da maneira que dizem ser, caso contrário ninguém irá percebê-la da maneira que ela quer. O mais complicado disso tudo é que sempre seremos julgados e a percepção das pessoas à nosso respeito nos colocará em determinada posição na mente delas. Em função desta compreensão sobre quem somos, é essencial que nossas atitudes estejam de acordo com o que dizemos ser.

Seja verdadeiro

Pensando essas questões antes de agir nas redes sociais, nos permite a nos comportarmos sem seguir alguma regra imposta pelos outros e sim, a partir da realidade que nos cerca e daquilo que acreditamos ser o correto. Então apenas lembre de ter bom senso, conhecer o contexto o qual está inserido e seja você mesmo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *