Skip to main content
Campus Party Recife 2012

Campus Party por uma Noob

Muito buzz e agitação aconteceu no Recife de 27 à 29 de julho. Sim, sim… Estou falando da tão famosa e aguardada #CPRecife.

Não se falava de outra coisa nas redes sociais e até filtro no twitter os invejosos que não conseguiram ir o pessoal usou para não “escutar” tanta falação.

Mas afinal, como foi?

Bom, antes de mais nada queria expressar aqui que sou apenas uma curiosa nessas novidades tecnológicas que estamos vivenciando. Não tenho nenhuma formação em marketing, redes sociais e agregados e tudo que sei vem de “bulir” (termo nordestinês) nas tais ferramentas atualmente existentes.

Campus Party Recife

Logo quando cheguei na Campus Party tive uma sensação de estar entrando em outro universo… Sim, porque o impacto inicial pra quem nunca foi é incrível!

Centenas de pessoas sentadas em enormes bancadas utilizando seus computadores e telas gigantes no meio do salão para as palestras que acontecem durante todo o dia. As perguntas que passaram imediatamente na minha mente foram: “Estou numa lanhouse gigante?”,  “Pq tantas pessoas não estão interagindo offline?” e “Meu Deus pra onde eu vou primeiro?”

Achei fantástica a divisão entre os diferentes cenários. Foram criados 5 palcos cada qual com o seu foco: Palco de Mídias Sociais (#CPMichelangelo), Palco de Games (#CPStadium), Palco de Inovações (#CPPitagoras), Palco de Robótica (#CPGalileu) e o Palco Principal (#CPPrincipal) onde se concentravam as principais palestras e eventos. Essa divisão deu liberdade para os ouvintes escolherem o que realmente interessava e descartar aquelas palestras que nada tinham a ver com o objetivo da visita.

Muitas palestras boas, apesar de achar o tempo curto para muitas delas. Era praticamente 1 hora para cada palestra e como na maioria das vezes havia mais de uma pessoa no palco para falar ficou um pouco apertado esse tempo. As pessoas faziam tantas perguntas que às vezes os palestrantes não conseguiram fazer nada além de respondê-las, mas no geral fiquei muito satisfeita com as que eu vi.

O público foi outra coisa que me deixou confusa. Engraçado termos uma galerinha bem jovem, coisa de 13-15 anos de idade que você percebe que estão alí com um computador apenas para jogar online e conhecer webcelebridades pessoalmente. Por outro lado se encontrava uma outra turma bem mais velha que foi com a intenção de tentar sugar o máximo de conhecimento possível diante de um flood de informações soltas dentro de um mesmo ambiente. É inédito ver um público totalmente heterogêneo satisfeito da maneira que eu vi.

Eu <3 #CPRecife

A organização do evento também me impressionou. As pessoas que entravam e saiam eram revistadas o tempo inteiro e tinham crachás ou pulseiras que mostravam suas fotos na tela de entrada para o segurança ter certeza de que não pertencia a terceiros.

A parte decepcionante pra mim foi a área externa, aquela que todos poderiam visitar livremente. Tirando o centro de inclusão digital, o camping e alguns stands como o da Arena Pernambuco, Nagem e Vivo não tinha muita coisa pra ver ou visitar. É obvio que o foco central era na parte interna do evento, mas acho que uma melhor elaboração da área pública poderia gerar um interesse maior nos visitantes para conhecerem a Campus Party.

Achei o evento muito bem planejado, divulgado e executado. Coisa rara de acontecer aqui em Recife. Normalmente uma dessas 3 vertentes dão errado por algum motivo. A organização com certeza está de parabéns e o que espero é que em 2013 tenhamos uma Campus Party ainda maior aqui em Recife. =)

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *