Skip to main content
Mala direta | Agência Komodo

E era apenas um viral a agência que não acredita no online, será?

 Ok, todo mundo sabe agora que a Agência Komodo era apenas um viral da IAB. Mas o que ele quis alertar é que não é nenhuma ideia absurda encontrar por aí profissionais que não acreditem ou não querem que seus clientes migrem pro “mundo online”. No dia 18/10 foi publicado no site Mundo do Marketing uma entrevista com o Superintendente de Marketing da FGV onde ele afirma que as grandes agências não querem que seus clientes resolvam se fazer presente na web pois traz muitos novos desafios aos quais esses profissionais não estão preparados.

Mas será que é realmente apenas pelos desafios? Até porque, teoricamente, mensurar o sucesso de uma ação na web é mais fácil e mais rápido de se fazer do que na publicidade tradicional, offline, que muitas vezes não se tem como conseguir informações em tempo real. Acho que tem também aquele lado mais antigo da forma de remuneração dessas agências. Acho que está mais que na hora de quebrar certos paradigmas nesse mercado, mas deixarei essa discussão pra uma outra hora. O que me importa aqui é essa triste realidade das pessoas não enxergarem as grandes oportunidades e não investirem o que devem pra conseguir melhores resultados.

Existe  ainda uma certa lacuna entre o que as empresas exigem dos profissionais e a realidade e acho que isso é devido a uma falta de informação sobre o que cada área do marketing digital compreende e que tipo de profissional buscar. Então já vi vagas de “ANALISTA DE MÍDIAS SOCIAIS” que pede conhecimento em pacote Adobe e geração de conteúdo. Será que essas empresas que pedem isso, acham que um profissional dessa área é o cara que vai ficar “postando no Facebook”? Esse é só um exemplo entre os absurdos que vejo por aí, que na minha opinião só ocorrem porque ainda não levam tão a sério essa nova realidade do mundo do marketing. E o pior, vejo que estamos chegando atrasado, porque enquanto ainda discutimos quase que distante o online do offline, fica cada vez mais evidente que essa linha nem deveria existir. Está certo que no nosso contexto ainda existe uma grande massa de brasileiros que não é tão conectada como nós, as nossas redes móveis ainda são precárias, mas de qualquer forma a prática do marketing sem essa divisão já deveria estar na mente dos profissionais.

Então, pra terminar, gostaria de deixar uma pergunta: o que você faz pra entender o contexto onde estamos inseridos? Estuda? Lê? Procura informação na web? Nós como profissionais de marketing nunca estivemos com tanta necessidade de buscar conhecimento todos os dias em diferentes áreas, não vamos ficar preso ao passado por medo dos desafios que iremos enfrentar.

Comente aqui

2 comentários em “E era apenas um viral a agência que não acredita no online, será?

  1. “em 1993, “A internet? Não estamos interessados nela.””.
    Bill Gates

    ——————–mordeu a língua…e mais uma empresa se julgando FODONA fadada a se render à web ou falir….faça uma escolha.

  2. Estive presente na semana de ecommerce organizada pela Ecommerce School e pela Business School, e tive uma visão ampla do “negocio”, temos muito a aprender, paises como Japão e USA estão muito avançado nesse aspectos com campanhas em todos os ambientes possiveis, compras através de celular e etc. O marketing digital vai muito alem de redes sociais, hoje cerca de 10% da população possui smartphone, e a tecnologia 4G acaba de chegar ao Brasil, existem poucos especialistas no ramo, e estou estudando para obter uma vaga nesse mercado promissor. O que me motiva são desafio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *