Skip to main content
adobe

Adobe e Microsoft prometem mudar seu conceito de criação

Tem gente que ainda encontra dificuldades em criar em formatos digitais e se sente mais à vontade em criar com as mãos, no papel ou em plataformas físicas. São experiências totalmente diferentes, então é compreensível que uma pessoa que se dá bem com uma coisa não necessariamente se dê com a outra. Um ilustrador do papel pode ter dificuldades nos softwares. Um tratador de imagens não necessariamente dá um bom fotógrafo.

Esta distância entre os dois métodos, entretanto, parece estar diminuindo. Tudo graças a uma colaboração entre Microsoft e Adobe que, se cumprir a expectativa que gera, promete mexer nos formatos de criação. Esta matéria do Olhar Digital conta que a Microsoft fez parte da programação do evento Adobe MAX 2014, da Adobe, para anunciar a parceria entre as duas gigantes da tecnologia que visa uma melhor integração entre os softwares de criação e os tablets da fabricante. Desta forma, a experiência da criação torna-se menos dependente do mouse e mais dependente das mãos do criador. A proposta é oferecer ao mercado softwares da Adobe em versões totalmente integradas e adaptadas a tablets como o Surface. Assim como o Illustrator, que ganha uma versão exclusiva para a plataforma, o Photoshop contará com uma nova edição que ganhou o apelido de “Playgound”. O próprio Surface é o tablet usado para ilustrar, neste vídeo espetacular, alguns dos projetos previstos nesta parceria. O vídeo foi divulgado no canal da Adobe no Youtube:

Segundo o Mashable, a Adobe prevê ainda o lançamento do aplicativo “Project Animal”, que se vale da mesma tecnologia do Kinect de reconhecimento facial e vocal e de escaneamento dos movimentos para gerenciar projetos de animações.

Bacana, não?

No começo, sim. Mas a má notícia é que a gente sabe que todo anúncio de software parece um salto para a humanidade enquanto não é lançado. O vídeo acima é super bem produzido, mas parece simplificar uma plataforma que não necessariamente será simples – nem necessariamente suprirá as necessidades de quem cria. Pegando o próprio vídeo como exemplo, ele aponta uma montagem de animações aparentemente simples de se manusear, com um grupo de cavalos correndo. Agora, recomendo que você reveja o vídeo e se pergunte: se estas imagens (cavalo e background da natureza) forem captadas por uma única câmera (sem 3D ou sobreposição de camadas criadas, como 99% das imagens que são captadas), este tipo de edição seria fácil assim? Provavelmente não.

Apesar dos pesares, a apresentação deixa profissionais de criação com água na boca. E com grandes expectativas para o que poderia ser, sim, o futuro da criação (digital, com cara de analógica). A Adobe não dá sinas de deixar de lado sua parceria já firmada com a Apple. Entretanto, levando em conta o desempenho superior de tablets como o Surface Pro 3 em comparação ao iPad, o que se espera dessa nova empreitada é um funcionamento eficiente e uma experiência inovadora. Se o lançamento cumprir as expectativas do que é prometido, prepare-se para potencializar seus dons artísticos. É agora que eles serão explorados ao máximo.

Comente aqui

Ricardo Fernandes

Profissional freelancer de conteúdo e RP. Formado em publicidade, pós graduado em marketing e comunicação integrada. Publicitário, marketeiro e escorpiano. São Paulo/SP