Skip to main content
estrela da morte

A energia da Estrela da Morte em Star Wars

Estudantes calculam a energia necessária para manter a Estrela da Morte em atividade.

Os grupos geradores são de grande utilidade. Geralmente as máquinas que geram energia, seja como fonte primária ou secundária, são essenciais para o abastecimento elétrico em locais que demandam eletricidade constante, como hospitais, supermercados, espaços de eventos, etc. No caso de um blecaute, por exemplo, nenhuma cirurgia seria interrompida pela falta de energia graças ao gerador.

 

O aparato é dotado essencialmente de motor a combustão para mantê-lo em pleno funcionamento, tanque de combustível e de um alternador de energia. Por isso que as máquinas operantes são tão grandiosas e pesadas.

Como foi feita a Estrela da Morte

O magnetismo é a lei da física aplicada para o funcionamento dos grupos geradores, por meio de um imã rotacional que converte a energia mecânica em elétrica. Por isso, o gerador é totalmente independente e é a principal alternativa para ambientes que não podem ficar um segundo sequer sem energia.

estrela da morte

Os alunos do curso de física da Lehigh University, nos EUA fizeram os cálculos para saber quantos aparelhos geradores seriam necessários para abastecer a estação espacial Estrela da Morte, do filme Star Wars: na primeira versão do filme, a nave, que também funcionava como uma potente arma, era dotada de 35 mil andares (o que equivale a 215 Burj Khalifas, o arranha-céu mais alto do mundo), 140km de diâmetro, repleta de painéis de comando e outros dispositivos eletrônicos por toda a sua extensão.

Segundo a estimativa dos estudantes, se a energia necessária para abastecer o Burj
Khalifas é de 150 megawatts, ou 84 mil geradores potentes de 1.875 kVA, logo a energia necessária para abastecer a Estrela da Morte equivale a 18 milhões de geradores.

Ainda segundo o estudo desenvolvido pelos jovens da Lehigh University, a Estrela da Morte precisaria gerar a mesma energia em joules que o sol emite durante uma semana para dizimar um planeta equivalente ao tamanho da Terra. A captação da energia para isso só seria possível por meio de um potente reator de hiper matéria.

Sendo assim, os recursos energéticos são parcos para a construção de uma arma de destruição em massa tão potente quanto a estação espacial de Star Wars.

Fonte: A Geradora, empresa especializada em locação de geradores.

Comente aqui

Thiago Acioli

Publicitário, Pós-graduado em Marketing Estratégico e criador do Publicitários Social Club.