Skip to main content
comportamentos

6 comportamentos que devem ser evitados nas empresas

Conviver no ambiente de trabalho é um grande desafio, pois é nele que passamos 1/3 do dia; é a nossa “segunda casa”. E, por isso mesmo, é necessário estar atento às nossas atitudes, uma vez que os líderes observam não só a capacidade técnica, mas também o comportamento dos profissionais na empresa.

 

Trabalhar em uma agência de publicidade, propaganda ou digital pode ser sinônimo de ambiente de diversão. Isso porque a união de pessoas jovens, criativas e descoladas proporcionam um clima mais descontraído e propício a brincadeiras na rotina empresarial. Entretanto, é preciso distinguir os momentos para cada situação, pois em excesso podem surtir efeito contrário. Abaixo, os comportamentos negativos mais comuns que podem “queimar o seu filme” dentro da organização:

Não aceitar críticas

Quem gosta de ter seus pontos fracos expostos? É natural do ser humano não gostar de receber críticas, entretanto, no mundo corporativo esta prática deve ser aperfeiçoada. As observações realizadas pelo superior imediato visam à melhoria e ao crescimento do indivíduo na empresa. O ideal é que o profissional esteja aberto a ouvir opiniões sobre o seu desempenho, para que possa corrigir falhas e aprimorar habilidades.

Falar (demais) o que pensa

A sinceridade é uma virtude que deve ser considerada uma arma para o bem ou para o mal e, nesse caso, se feita sem limites, será para o mal do funcionário. É importante se posicionar e defender pontos de vista. Todavia, é necessário refletir se o que será dito irá de encontro às normas pré-estabelecidas pela empresa e quem estará presente.

Foco nas mídias sociais

Somos da área da informação, mas não somos robôs. Claro… Não vamos passar as oito horas diárias de trabalho totalmente focados no job. No entanto, não podemos estar a todo momento checando as redes sociais para uso pessoal ou respondendo às infinitas mensagens no chat privado. Além de tirar o foco, pode diminuir a produtividade. A sugestão é definir horários para conferir as redes pessoais.

Proatividade. Cadê?

A falta de compromisso ainda se faz presente em algumas organizações. É comum observar pessoas que não se importam com os prazos de entrega, que acham que tudo acontece no tempo delas, que não sabem – ou não querem – discernir ou atender as prioridades. Esse tipo de comportamento só prejudica o profissional e a empresa.

Fofoca

Disse-me-disse? Evite-os. As fofocas, além de interferirem na relação entre os pares, podem causar demissão. Portanto, se você é daqueles que aceita as demandas sem questionar e depois reclama com os colegas, é melhor rever o seu posicionamento. O ideal é conversar com o gestor imediato e esclarecer o que vem incomodando. Porém, se o tema principal dos rumores não é o seu volume de trabalho, mas algum problema com o coleguinha, o bom mesmo é não se envolver com os comentários.

Picuinhas

Maturidade relacionada à postura profissional independe da idade do funcionário, porém está estritamente ligada às experiências vivenciadas em outras empresas. É muito comum observar comportamentos inadequados como, por exemplo, formação de grupos por afinidade – mais conhecidas como panelinhas -, implicância com alguns colegas, entre outras atitudes infantis. Ter um bom relacionamento com todos os funcionários é fundamental. Não é preciso ser amigo, mas expressar simpatia pelo coworker é primordial para se manter um bom clima organizacional.

Contudo, apesar das agências permitirem um ambiente mais descontraído, devemos ter a noção de responsabilidade com os nossos afazeres, além de sabermos diferenciar os momentos de diversão. Devemos estar cientes de que, acima de tudo, o nosso comportamento, nossa postura idônea no local de trabalho é a nossa vitrine na carreira profissional.

Comente aqui