Skip to main content
compartilhar

5 razões que fazem alguém compartilhar conteúdo online

O que faz uma pessoa compartilhar conteúdo? O jornal “The New York Times” fez um estudo chamado “A Psicologia do Compartilhamento: porquê as pessoas compartilham online” (“The Psychology of Sharing: why people share online“) com um grupo de pessoas que se auto-entitulavam “aqueles que compartilham demais”. Este estudo revelou o que os motiva a compartilhar informações com as outras pessoas.

  • 85% disse que ler os comentários de outras pessoas os ajudam a entender e processar informações e acontecimentos;
  • E 73% afirmou processar os acontecimentos mais profundamente, completamente e cuidadosamente quando compartilham.

Então, podemos concluir que: como seres humanos, o ato de compartilhar nos ajuda a compreender melhor as informações, mas o questionamento continua: Por quê?

 

O estudo concluiu que “compartilhar tem a ver com se relacionar” e “confiança é o preço de entrada para ser compartilhado“. De acordo com a pesquisa, marketeiros devem “apelar para a motivação do consumidor com os outros consumidores – não só com a marca”. Eles recomendam “manter a simplicidade, e isso será compartilhado… e não vai ficar confuso”  e nós devemos “apelar para o senso de humor” e “abraçar um sentido de urgência”.

Mas como isso irá nos ajudar na hora de criar conteúdo que motive as pessoas a usarem o botão “compartilhar”?

Talvez outro estudo, feito pela Universidade da Pensílvânia, possa nos ajudar a resolver o quebra-cabeças. Durante 6 meses, os pesquisadores estudaram a lista de artigos mais enviados por e-mail do The New York Times; checando a cada 15 minutos. O estudo revelou que os leitores preferem compartilhar os artigos positivos, invés dos negativos, e após uma análise mais aprofundada concluíram que existe um sentimento de espanto que pareceu estar presente nos artigos compartilhados.

Os pesquisadores definiram este sentimento como “uma emoção de auto-transcendência, um sentimento de admiração e elevação frente a algo maior que eles mesmos“. Dois critérios foram usados para chegar a esta conclusão: é de grande escala e requer uma mente aberta pois força o leitor a ver o mundo por uma perspectiva diferente. O Dr. Berger, psicólogo e professor de marketing da Instituição afirmou:

Envolve a abertura e a ampliação da mente

Então, é possível inspirar um sentimento de espanto na audiência? Talvez seja uma ambição elevada, entretanto, existe algo a ser aprendido com estes estudos. Nas análises, o guru de social media Jeff Bullas aponta que existem 5 razões que nos faz compartilhar conteúdo:

  1. Levar conteúdo relevante e divertido aos outros;
  2. Nos definir para os outros;
  3. Aumentar e sustentar nossas relações;
  4. Auto-realização;
  5. Expressarmos a nossa opinião.

Melhor que focar em criar um conteúdo “compartilhável” superficial, talvez, como marketeiros, nós devêssemos prestar atenção nas emoções dos consumidores. Se confiança é de fato um dos pilares, nós devemos adotá-lo para usar com o público-alvo; para posteriormente desenvolver uma relação sincera com as comunidades. Como sabemos, desenvolver confiança leva tempo mas os benefícios são enormes! Ajudando as comunidades a desenvolver a sua própria identidade nós podemos absorver as suas motivações emocionais e aplicar a natureza fundamental daquele sentimento que falamos há alguns parágrafos – que “uma emoção de auto-transcendência, um sentimento de admiração e elevação frente a algo maior que eles mesmos“.

Fonte:

http://wearesocial.net/blog/2015/07/reasons-people-share-content/

Comente aqui

Fernanda Landim

Formada em Publicidade e Propaganda, nerd e apaixonada pelo Canadá. Durante algum tempo estive perdida sobre que área da Publicidade deveria focar. Decidi explorar um pouco de cada.