Skip to main content
3 dicas viral

4 premonições para Big Data em 2016

Big Data foi um dos assuntos mais falados em 2015, no mundo da Tecnologia, e tende a ser ainda maior este ano! Mas quais são os maiores e mais críticos benefícios que as análises de Big Data irão entregar em 2016?

1- Otimização do trabalho

Intuição sem dados concretos para se basear raramente levam a uma escolha ideal. Otimização acontece quando os dados levam a uma decisão e se complementam – em momentos chave – com intuição humana. Por exemplo, aproximadamente 16 milhões de pessoas dirigem veículos comercialmente nos EUA (taxis, ônibus, caminhões, etc). No passado, eles confiavam primordialmente na intuição e experiência prévia para tomar decisões sobre que rota seguir. Com a “telemática” e otimização de dados das rotas, as pessoas podem aperfeiçoar a habilidade de dirigir e usar a intuição para resolver problemas quando necessário. Esses tipos de processos híbridos permitem que ambos – homem e máquina – dêem o seu melhor e levem valor aos processos de negócios e experiência dos consumidores.

2- Escolha em um mundo multi-canal

Diversidade de canais é ótimo para a escolha do usuário, mas isso cria um desafio para os negócios, que não tem o suporte tecnológico para fazer todos os canais iguais em experiência. Análise de Big Data pode ajudar organizações a se tornarem iguais.

Quando você está apto a analisar os dados rapidamente e com precisão, todo canal pode se basear nas mesmas fontes e políticas, dando segurança para que todos os canais trabalhem de forma equivalente. Ainda, análise de Big Data pode dar apoio a processos de multiplos canais sem desgastes, o que significa que empregados e clientes poderão sempre escolher o canal que for mais conveniente no momento.

3- Orquestrar os processos e política de gerenciamento

Quando os processos e políticas são implementados por tecnologia, separações no alinhamento processo-política se tornam evidentes ao longo do resultado de negócios. Por estranho que pareça, isso é algo bom porque quando um processo resulta em algo inesperado, isso cria uma exceção, que informa exatamente onde o processo (ou política) precisa de aperfeiçoamento.

Estudar Big Data significa rastrear e analisar essas interdependências, mas evitando os problemas que podem acontecer. Também pode auxiliar empresas a reduzir exceções que podem resultar em escalações custosas, identificando situações que caem fora do processo de manipulação automatizado.

4- Personalização automatizada

Em 2016, empresas começarão a avançar em termos de permitir que máquinas simulem dados. Análise de big data torna isso possível analisando uma vasta quantidade de informação, inclusive tipos de dados que demoravam muito ou eram muito caros para coletar e analisar no passado. E já que as máquinas estão se aprimorando em interpretar a variedade de dados, elas podem começar a melhorar e acelerar os processos empregado-patrão e cliente-experiências.

Máquinas irão replicar a tomada de decisão humana, que operadores humanos podem supervisionar e entregar. Mas simulação habilitada por big data requer uma melhor instrumentação e conexão entre todas as máquinas e os humanos.

Fonte:

http://www.techvibes.com/blog/big-data-predictions-2015-12-10

Comente aqui

Fernanda Landim

Formada em Publicidade e Propaganda, nerd e apaixonada pelo Canadá. Durante algum tempo estive perdida sobre que área da Publicidade deveria focar. Decidi explorar um pouco de cada.